Notícias
Aprenda a criar um

plano de negócio

de sucesso para a sua empresa
27/05/2019
plano de negócio

Escrever o plano de negócio é uma parte fundamental para iniciar um novo negócio.

Diferente das franquias, que já oferecem tudo pronto e já testado para os empresários, quem começa um negócio do zero precisa pensar em cada detalhe, testar e aperfeiçoar.

Pode parecer algo simples, mas muitos empresários acabam tendo dificuldades na hora de criar seu próprio plano.

Ele não é só demorado e estressante para criar, mas muitas pessoas realmente não sabem qual direção seguir, quais informações deve adicionar e o tamanho ideal para um plano de negócio perfeito.

Vamos te passar algumas dicas que podem facilitar a criação do seu próprio plano.

[read_more]

O plano de negócio

Em sua essência, o plano de negócio é um guia para quem quer trilhar uma jornada empreendedora.

É um roteiro que permite ao empresário definir todos os seus objetivos de negócio e pensar como alcança-lo.

Ao encarar um plano de negócio dessa maneira você vai perceber como construí-lo será mais rápido do que você imaginou.

Um dos maiores erros das pessoas quando começam a desenvolver e planejar seu plano de negócios é encará-lo como um longo projeto acadêmico.

Isso acaba o tornando algo chato e parece que só os melhores empresários com anos de experiência conseguem concluir.

Você está muito enganado.

Sim, tecnicamente, um plano de negócios tradicional tem um conjunto de regras a serem seguidos, mas isso não significa que você vai trilhar o caminho do fracasso se não desenvolver algo profundamente estruturado.

Tenha em mente que os melhores planos de negócio são dinâmicos! Eles podem mudar com o tempo e na medida que você começa a ganhar experiência no mercado.

É importante sim aprender a escrever um plano de negócio, principalmente se o seu objetivo é atrair investidores dos setores financeiros e corporativos.

Mas se você quer apenas começar o seu negócio e fazê-lo crescer de maneira orgânica, você vai aperfeiçoando o seu plano com o tempo.

Antes de começar a escrever seu plano de negócio, fique atento à algumas regras

Existem tópicos que não podem faltar em um bom plano de negócio, mas antes disso, você precisa ter em mente algumas regras essenciais para que o plano seja dinâmico.

É claro que essas regras não são exclusivas e definitivas, elas podem ajudar a tornar o processo muito mais fácil de ser executado.

A ideia é que o documento que você criar seja fácil de ser compreendido por investidores, parceiros de negócios e até mesmo pelos seus colaboradores.

As três regras fundamentais para escrever um bom plano de negócio são:

Regra um: Seja breve

Por dois motivos:

1) As pessoas não vão parar para ler um documento de 400 páginas.

2)Você precisa consultar seu plano de negócio sempre por ser um documento indispensável para a administração da sua empresa, você leria com frequência se ele tivesse 100 páginas? E 200? Talvez não.

Regra dois: Use uma linguagem simples

Uma linguagem técnica pode mostrar mais conhecimento e domínio do negócio, mas pense em todos que terão acesso.

Pode até ser que agentes envolvidos com o mundo financeiro estejam acostumados com os termos, mas a maioria das pessoas não.

Se o plano de negócios age como um guia para administrar a empresa, use uma escrita simples e vá aperfeiçoando com o tempo.

Para você que possui uma agência de publicidade e atende exclusivamente offline e quer começar a atuar no mundo online, atualizar seu plano de negócio ou desenvolver um vai te ajudar a entender o mercado e como evoluir para conquistar cada vez mais clientes.

Regra três: Não perca tempo com detalhes técnicos

Antigamente os planos de negócio eram recheados de termos técnicos, pois eram escritos por especialistas em negócios.

Mas muitos empresários ainda não possuem esse domínio, pelo menos não no início. Logo de início não se preocupe em criar um plano de negócio digno de um prêmio. Aperfeiçoe o seu documento na medida que você vai aprendendo um pouco mais sobre o mercado.

Agora que você conhece essas três regras básicas, já pode começar a pensar nos componentes que devem ser usados para construir o seu próprio plano de negócio.

Os componentes que formam um plano de negócio

Para construir um plano de negócio perfeito você precisa seguir algumas etapas.

Não basta ele ser bem escrito, mas deve ser estruturado, bem pesquisado, planejado e ser composto por metas reais, que podem ser alcançadas.

Seu plano deve ser consultado sempre que necessário, enquanto você estiver construindo o seu negócio. Como ele é dinâmico, sempre vai evoluir junto com a empresa.

Os componentes essenciais para o seu plano são:

  1. Sumário executivo
  2. Descrição do negócio
  3. Análise do ambiente de negócio
  4. Análise da indústria
  5. Análise competitiva
  6. Análise de mercado
  7. Plano de marketing
  8. Plano de operações
  9. Equipe e plano de gerenciamento
  10. Projeções financeiras

São 10 seções essenciais para o seu negócio. Dentro desses tópicos você vai descrever tudo aquilo que for necessário para definir metas e manter a empresa dentro da sua filosofia para atingir

1. Sumário Executivo

O sumário executivo é um resumo executivo que abrange todo o seu negócio.

Alguns profissionais indicam escrevê-lo por último, para que você tenha maior domínio do seu negócio e conheça todos os tópicos importantes.

Essa é uma parte tão importante, que muitos investidores pedem somente ele, ao invés do plano completo.

Apesar da sua importância, escrever um resumo executivo é simples, mas contém todas as informações relevantes como:

  • Nome da empresa
  • Endereço/localização
  • Lista dos proprietários, parceiros e toda a equipe de liderança
  • Um resumo do que é a empresa (exemplo: restaurante fast food, agência de marketing digital, salão de beleza)
  • Breve descrição do por que sua empresa será bem-sucedida, o que a torna especial mediante a concorrência e como seus produtos/serviços serão vendidos no mercado.
  • Descrição dos protocolos, processos, regras, supervisão, pagamento, aumentos e oportunidades de crescimento vertical dos funcionários
  • Informações financeiras (exemplo: investidor bilionário, investidores locais, financiamento de capital contínuo)
  • Planos de crescimento, visão sobre o futuro da empresa e como a sustentabilidade será representando diante de um mercado competitivo. Você também pode falar onde a empresa está agora e onde você quer chegar com ela no futuro
  • Descreva o que você, como proprietário da empresa, planeja para a empresa, funcionários e também ao dia a dia da companhia.

Descreva cada um dos pontos de maneira clara e confiante. No futuro um investidor pode ler seu sumário executivo e decidir se vai ou não investir no negócio.

Criar um resumo forte é uma grande vantagem para transparecer confiança.

2. Descrição do negócio

A descrição do negócio (microambiente) deve ser uma breve apresentação do seu negócio e seu funcionamento.

Além é claro de informar para o leitor o que a sua empresa vende, a quem pretende vender e demais informações que devem ser compartilhadas.

Em resumo, você precisa descrever

  • A natureza do negócio e suas atividades
  • A estrutura do negócio da empresa
  • Os objetivos gerais e futuros
  • Os pontos fortes e as vantagens da empresa
  • A visão da empresa para o futuro e estratégias relevantes
  • A história da empresa

Além é claro de oferecer um aprofundamento do negócio como

Pode parecer exaustivo, mas você precisa descrever como é seu empreendimento. Pense que ao final da leitura, qualquer um seria capaz de dizer o que o seu negócio faz e qual o seu nicho.

3.Análise do ambiente de negócio

É necessário sempre fazer um balanço de como a sua empresa está funcionando. Para fazer uma análise de sucesso, você precisa entender todo o ambiente de negócio.

A resposta você vai encontrar fazendo perguntas simples como: “você entende seu ambiente de negócio?” Só assim é possível criar estratégias que gerem um valor econômico.

Para uma análise mais abrangente do ambiente de negócios você pode

  • Analisar as forças de mercado
  • As forças da indústria que molda seu nicho
  • Conhecer as principais tendências do seu segmento
  • Entender as forças macroeconômicas que podem afetar o seu negócio

É fundamental entender as forças internas e externas que afetam as operações do seu negócio para evitar problemas e principalmente, a falência da sua empresa.

4.Análise da indústria

Você deve realizar um estudo do setor de atuação da sua empresa antes de elaborar um plano de negócio.

Esse estudo pode contribuir com informações relevantes que vão influenciar as estratégias e até mesmo o mecanismo do seu negócio.

5. Análise competitiva

Você já sondou a concorrência? É aqui que você faz uma análise completa dela. Caso você não saiba como, responda algumas perguntas:

  • Como a sua empresa é diferente da concorrência?
  • Como a sua empresa é diferente das outras empresas no geral?
  • Quais vantagens a sua empresa oferece e a concorrência não?
  • Quais desvantagens estão presentes no seu negócio?
  • Como seu produto/serviço se compara aos outros que existem no mercado?

Pegue todas essas respostas e faça uma análise construtiva para o seu negócio.

6. Análise de mercado

Em algum momento você pode confundir a análise do mercado com a análise de indústria. Mas saiba que são dois elementos bem diferentes dentro do plano de negócio.

Nessa análise, você vai descrever o nicho de mercado que a sua empresa e seus produtos/serviços estão tentando entrar.

Construa informações que estão relacionadas com

  • A descrição do setor
  • O mercado-alvo
  • As necessidades do mercado
  • O possível crescimento do mercado
  • As tendências do mercado
  • As barreiras que impedem entrar no mercado
  • Os regulamentos governamentais que podem afetar o mercado

7. Plano de marketing

O plano de marketing é basicamente a maneira como você vai atrair a atenção do público para o seu negócio, além de construir um relacionamento duradouro com eles.

Essa seção é fundamental em um plano de marketing para que você e seus leitores saibam

  • O que o seu público precisa?
  • O que seus concorrentes estão fazendo para chamar a atenção?
  • Como você pode mostrar para seus clientes que o que você oferece, vai resolver os problemas deles?

Um plano de marketing bem estruturado te ajuda a ter um maior controle sobre o seu negócio, uma vez que ele auxilia nas tomadas de decisões.

8.Plano de operação

O plano de operação está diretamente ligado com o gerenciamento do seu plano de negócio. Você pode encarar essa seção como o mecanismo que opera o funcionamento do negócio.

9. Equipe e plano de gestão

Esse é o momento que você vai nomear todo o pessoal necessário para o funcionamento do seu negócio.

As pessoas que lerem esse documento, seja o pessoal interno ou possíveis investidores, deve ser capaz de identificar quem são as pessoas responsáveis pelo negócio e como funciona a sua hierarquia.

Você deve nomear os proprietários e também as equipes responsáveis pelo gerenciamento. Compartilhe todas as informações que envolvam esse pessoal, assim como suas funções, responsabilidades, remunerações e os benefícios de tê-las na equipe.

10. Projeções financeiras

Após definir todos os detalhes da sua equipe e suas metas, é importante fazer uma projeção financeira do seu negócio.

Mostrar através de gráficos e planilhas o histórico financeiro atual do seu negócio e as projeções de como ele será no futuro.

Tudo deve ser baseado em dados reais e metas reais. Todo mundo quer obter lucros e ter uma grande companhia, mas é necessário ter o pé no chão e fazer muita pesquisa.

Curtiu nosso conteúdo? Então deixe o seu comentário e compartilha com a gente todas as suas experiências ou dúvidas sobre plano de negócio.

COMENTE